Entertainment

“The Tragedy of Macbeth”: Frances McDormand e Denzel Washington são notáveis em drama trovejante de Joel Coen


A HISTÓRIA: Denzel Washington e Frances McDormand protagonizam a adaptação ousada e feroz de Joel Coen. Um conto de assassinato, loucura, ambição e astúcia irada baseado na peça com o mesmo nome de William Shakespeare.

“The Tragedy of Macbeth”: disponível na Apple TV+ a partir de 14 de janeiro.


Crítica: Daniel Antero

“The Tragedy of Macbeth” [“A Tragédia de Macbeth”] é um conto, ora gótico ora ‘noir’, de um intenso chiaroscuro que evoca “O Trono de Sangue” (Akira Kurosawa, 1957), “O Sétimo Selo” (Ingmar Bergman, 1957), “Macbeth” (Orson Welles, 1948) ou toda a obra de Carl Theodor Dreyer, onde almas atormentadas são aprisionadas no ecrã.

Enquadrado em 4:3 com cenários brutais onde impera a verticalidade, este filme priva-nos de qualquer paisagem e localização concreta. Assim, enfatiza e prende-nos a concentração na palavra e nos versos recitados por atores como Frances McDormand, Denzel Washington, Brendan Gleeson, Bertie Carvel, entre outros, que se erguem poderosamente com a linguagem original de Shakespeare e a sua trama.

” data-title=””The Tragedy of Macbeth”: Frances McDormand e Denzel Washington são notáveis em drama trovejante de Joel Coen – SAPO Mag”>

E se esta eloquência antiga nos apresenta desafios, Joel Coen (sem o irmão Ethan) assume-a com propulsão e nervo, afirmando-a com emoção e poesia. Aqui, a busca do poder, o amor, a condenação e o destino são aceleradas a ritmo de tambores, debaixo da banda sonora ominosa de Carter Burwell e enleados pela profecia das três bruxas, interpretada por uma perturbadora, contorcionista e extraordinária Kathryn Hunter.

Ela(s) estende(m) o manto pesado que Denzel Washington e Frances McDormand envergam no seu curto reinado de terror como Lady Macbeth e Macbeth. Ambos têm interpretações notáveis, profundas e desesperadas, assombradas por um teatro de violência que os mergulha lentamente num pesadelo pessimista, frio, de onde não há fuga possível.

“The Tragedy of Macbeth” é uma saga nebulosa com um estilo visual magistral, onde a ligação emocional com as personagens se perde devido a Joel Coen querer transportar a autenticidade de Shakespeare ao grande ecrã… mas que consegue destilar cada verso à sua essência furiosa.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

close