Entertainment

Teatro, música, dança e cinema na programação do Teatro Lethes para os próximos meses – Showbiz



O diretor da ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve, Luís Vicente, entidade gestora do Lethes, disse à agência Lusa que, embora a programação esteja concluída até ao final do ano, “o fenómeno da pandemia [da COVID-19] leva a que se repita a estratégia do ano passado, que é a de anunciar somente o programa para estes primeiros quatro meses”.

“Por uma questão de prudência, depois de há dois anos termos sido surpreendidos pela pandemia, o que originou a que programação fosse toda corrompida, entendemos que neste momento existem condições para apresentarmos a programação apenas até abril”, sublinhou.

Luís Vicente disse esperar e desejar que a situação epidemiológica “não crie sobressaltos e que a programação cultural possa ser cumprida para agrado de todos”.

A programação arranca no dia 21, às 21h00, com a peça de teatro “A Noite de Molly Bloom”, a partir de James Joyce e do monólogo que encerra “Ulisses”, do escritor irlandês, pela ACTA, apresentação que se repete nos dois dias seguintes.

De 9 a 19 de fevereiro, A Companhia de Teatro do Algarve leva à cena “O silêncio de Sara”, monólogo baseado no testemunho pessoal de uma jovem mulher que, no princípio da adolescência, se viu mergulhada num pesadelo de abusos e violações, com exibições às 15h00 (quarta e quinta-feira) e 21h00 (sábado e domingo).

Para o dia 24 de fevereiro, às 19h00, está agendado o Concerto de Carnaval pela Orquestra Clássica do Sul, integrado no ciclo Lethes Clássico, num concerto que remete para a folia e a fantasia das máscaras carnavalescas.

A Companhia de Teatro de Braga (CTB) sobe ao palco do Lethes, no dia 26 de fevereiro, às 21h00, com “Hamlet”, a partir da tragédia de William Shakespeare, uma obra sobre a perceção da realidade moderna a partir de dois polos: o mundo é virtual e o mundo é real.

Entre 3 e 5 de março, pelas 21h00, a sétima arte marca presença através do Festival de Cinema Ambiental, uma mostra organizada pela Sciaena, uma Organização Não-Governamental portuguesa de conservação marinha, criada em 2006 por alunos da Universidade do Algarve.

O teatro regressa ao palco do Lethes, entre 24 de março e 3 de abril, com a obra “À Deriva”, pelas companhias de teatro do Algarve e de Braga, que reporta um caso verídico ocorrido durante o regime do apartheid na África do Sul.

A Companhia de Teatro de Almada (CTA) apresenta nos dias 6 e 7 de abril, uma versão divertida da peça “O Barbeiro de Sevilha”, representada por marionetas.

Rao Kyao e Custódio Castelo juntam-se no palco a 9 de abril, às 21h00, para um concerto de flauta e guitarra portuguesa.

O teatro espanhol volta a marcar presença este ano no palco de uma das salas de espetáculos mais antigas do país, com a apresentação de “Autorretratos de Pluma y Espada”, pelo grupo Karlik Danza Teatro, no dia 16 de abril, às 21h00.

Nos dias 20 e 21 de abril, o Panapaná/Lama Teatro leva à cena “Loop”, uma criação própria com encenação de Neisse Encarnação, pensada para o público mais novo, e, no dia 26, o Cegada Grupo de Teatro apresenta a peça “O Príncipe Feliz”, sobre o conto infantil de Oscar Wilde, com exibições às 10h00, 12h00 e 14h00.

A dança tem também presença assegurada na programação do Lethes, através da Companhia de Dança do Algarve, que apresenta “Matriosca”, coreografia que tem por base um dos símbolos russos, bonecas de madeira que se encaixam umas nas outras, por ordem decrescente de tamanho.

A música completa a programação de abril do Teatro Lethes: a Orquestra do Algarve reúne-se para o Concerto da Primavera, no dia 28, às 19h00, e, no último dia do mês, a compositora e cantautora Teresa Aleixo apresenta-se com “Quanto a mim”, num concerto marcado para as 21h00.

Entre 26 e 30 janeiro, o VATe – Vamos Apanhar o Teatro, um serviço educativo da ACTA, vai levar o teatro a todas as regiões do Algarve, tendo como público-alvo as crianças do 1.º Ciclo do Ensino Básico, com “Medo – Manual de sobrevivência para seres fofinhos”, uma peça com marionetas e formas animadas.

O VATe, que transformou um autocarro numa sala móvel de espetáculos, vai percorrer os concelhos algarvios de quarta a sexta-feira, às 10h00 e 11h30, e no sábado e domingo, às 11h30 e 16h00.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

close