Entertainment

Óbito/Tania Achot: Presidente da República lamenta morte da pianista – Showbiz



Tania Achot morreu na quinta-feira, em Lisboa, aos 85 anos.

Numa mensagem publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, apresenta condolências à família da pianista.

Tania Achot, nascida no Irão, era “de origem arménia e russa, estudou em Moscovo e em Paris, e destacou-se em vários concursos musicais internacionais”, tendo-se instalado em Portugal “depois do casamento com o pianista Sequeira Costa, com quem tocou frequentemente, e com quem gravou ‘Música a Dois Pianos'”, refere-se na nota

“Além de intérprete de gosto e temperamento românticos, dedicou-se à atividade pedagógica, renovando os estudos de piano em Portugal e deixando importantes discípulos que mantêm vivo o seu legado”, acrescenta-se.

Tania Achot-Haroutounian nasceu no Irão a 3 de janeiro de 1937, mas afirmava-se de origem e formação musical russas. Iniciou os estudos de piano aos oito anos em Teerão.

Aos 14 anos mudou-se para França, onde estudou no Conservatório de Paris com Lazare Lévy. Na Polónia teve aulas com Henryk Sztompka.

Gerações de pianistas contam-se entre os antigos discípulos de Tania Achot, de Vieira de Almeida e Carla Seixas, a Joana Gama, Paulo Oliveira, Sara Carvalho e Teresa Palma Pereira.

Tania Achot foi nome recorrente nas temporadas de música da Fundação Calouste Gulbenkian, quer atuando com a orquestra, quer em recitais a solo, integrada nos ciclos de piano.

Atuou nas mais diversas salas portuguesas, da Casa da Música ao Orfeão da Covilhã, lecionou vários cursos de aperfeiçoamento e foi professora na Escola Superior de Música de Lisboa.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

close