Entertainment

Negócio aprovado: Amazon confirma compra da MGM, estúdio histórico de Hollywood – Atualidade



A Amazon concluiu o negócio de 8,45 mil milhões de dólares para a compra do lendário estúdio de Hollywood Metro Goldwyn Mayer (MGM), confirmou a empresa on-line esta quinta-feira, aumentando as suas ambições de streaming com um catálogo que inclui as sagas “James Bond” e “Rocky”.

O domínio da Amazon nas compras on-line atraiu o escrutínio das autoridades antimonopólio, mas esta aquisição foi aprovada pelas autoridades da União Europeia há alguns dias, enquanto os reguladores americanos não bloquearam o acordo originalmente anunciado em maio.

O acordo reforça a Amazon Prime Video com cerca de quatro mil filmes e 17 mil episódios de televisão para a sua disputa com empresas como a Netflix e o Disney+ num mercado em expansão.

“A Amazon e a MGM anunciaram que a MGM se juntou à Prime Video e à Amazon Studios”, disseram as empresas em comunicado conjunto.

A Comissão Europeia, que regula questões de concorrência na União Europeia, disse em comunicado na terça-feira que a transação proposta não levantaria “nenhuma preocupação com a concorrência” e fechou o processo de averiguações.

Segundo notícias do setor, a Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC) tinha um prazo-limite até meio de março para tomar uma decisão sobre a aprovação da aquisição.

A FTC recusou-se a comentar o acordo.

No negócio da MGM, que passou por uma série de mudanças de propriedade e falência nos últimos anos, a Amazon adquire um nome icónico de Hollywood.

O catálogo inclui filmes vencedores de Óscares como “Rocky” e “O Silêncio dos Inocentes”, fenómenos de bilheteira como “James Bond” (mas não da saga propriamente dita, que pertence à EON Prods), “A Pantera Cor-de-Rosa”, “Legalmente Loira, “RoboCop”  e “Creed”, além de uma variada gama de programas de televisão, como “A História de Uma Serva”, “Fargo” e “Vikings”.

De fora ficam filmes da MGM anteriores a 1986, que pertencem à WarnerMedia, alguns dos quais estão disponíveis na HBO Max (como os emblemáticos “E Tudo o Vento Levou”, “O Feiticeiro de Oz” ou “Serenata à Chuva”), depois de terem sido inicialmente comprados por Ted Turner (o fundador da CNN) para se tornarem o pilar da programação do canal Turner Classic Movies.

Com a compra da MGM, a Amazon passa também a ser dona do canal de televisão por cabo Epix.



Source hyperlink

Leave a Reply

Your email address will not be published.