Entertainment

“CODA” e “Squid Game” fazem história nos prémios do sindicato dos atores americanos – Atualidade


Foi uma noite de momentos históricos e algumas surpresas nos SAG Awards, os prémios do Sindicado dos Atores Americanos, entregues este domingo à noite em Santa Mónica, na Califórnia.

Nos filmes, houve o primeiro título com atores predominantemente surdos a ganhar o prémio de Melhor Elenco (o que mais de aproxima da categoria de “Melhor Filme” nos SAG), a vitória do primeiro ator surdo e da primeira latina. Nas séries, houve dois prémios para atores sul-coreanos e em produções não faladas em inglês.

Um ano após o formato virtual, a cerimónia voltou a ser presencial e a passadeira vermelha recebeu as estrelas de cinema e televisão de Hollywood sem máscaras, recordando a normalidade antes da pandemia. Mas só até certo ponto: ainda houve nomeados que marcaram presença por “zoom”, dois deles até foram premiados (Jason Sudeikis e Kate Winslet), e algumas estrelas e a própria cerimónia fizeram referências à guerra que está a decorrer na Ucrânia.

AS IMAGENS DA PASSADEIRA VERMELHA

“CODA – No Ritmo do Coração” fez história ao tornar-se o primeiro filme com atores predominantemente surdos a ganhar o prémio de Melhor Elenco. Outro prémio histórico distinguiu especificamente um dos atores, Troy Kotsur, como Secundário, confirmando o favoritismo que lhe tem sido atribuído na temporada, ainda que só tivesse a concorrência de outro nomeado aos Óscares na sua categoria, Kodi Smit-McPhee (“O Poder do Cão”).

Não passou despercebido aos analistas o entusiasmo das estrelas em Santa Mónica com o prémio para esta versão do filme francês “A Família Bélier” (2014), que foi um acontecimento no Festival de Sundance e logo arrebatado pela Apple TV+ por 25 milhões de dólares, que se centra na filha de pais surdos que é única que ouve lá em casa e quando descobre a sua paixão pelo canto, tem de escolher entre a família e os seus sonhos.

A um mês dos Óscares (27 de março), onde concorre para Melhor Filme, Ator Secundário e Argumento Adaptado, a vitória de “CODA” lança mais incerteza, pois ultrapassou “Belfast”, “Não Olhem Para Cima”, “Casa Gucci” e “King Richard”, enquanto o grande favorito às estatuetas douradas, “O Poder do Cão”, saiu dos SAG sem qualquer prémio.

Também Ariana DeBose foi uma estreia “latina” ao receber o SAG de Atriz Secundária por “West Side Story” e apesar de ter apenas a concorrência de outra atriz nomeada aos Óscares (Kirsten Dunst com “O Poder do Cão”), reforçou um favoritismo com vários meses para repetir, 60 anos depois, a vitória da primeira latina, Rita Moreno, com mesma personagem, Anita.

Mas os SAG lançaram uma grande confusão com a vitória de Jessica Chastain com “Os Olhos de Tammy Faye” como Melhor Atriz, não só sobre Lady Gaga (“Casa Gucci”) e Jennifer Hudson (“Respect”), mas também sobre Nicole Kidman, que se pensava que tinha um ligeiro ascendente para os Óscares sobre Olivia Colman e Kristen Stewart (não nomeada nos SAG). E como nenhuma das atrizes nomeadas para os Óscares está na corrida aos BAFTA (da Academia Britânica), esta será a categoria mais incerta até 27 de março.

Não houve surpresas em Melhor Ator, a única categoria dos SAG que coincidia a 100% com os Óscares: Will Smith (“King Richard”) ficou à frente de Javier Bardem (“Os Ricardos”), Benedict Cumberbatch (“O Poder do Cão”), Andrew Garfield (“tick, tick… Boom!”), Will Smith (“King Richard”) e Denzel Washington (“A Tragédia de Macbeth”).

O outro prémio previsível era o de carreira para Helen Mirren, com introdução de Cate Blanchett e, por ‘zoom’, Kate Winslet.

“Estou ao mesmo tempo imensamente orgulhosa e, no entanto, tenho a noção de que absolutamente não mereço isto. E há esse conflito que penso que vocês todos entendem: insegurança versus ego. Aquele cocktail que acredito que a maioria dos atores bebe à noite enquanto contemplam o presente maravilhoso que receberam no momento em que decidiram se tornar atores”, disse a britânica aos seus pares, depois de garantir que seja o que for que tenha conseguido se deve ao seu lema “Ser pontual e não ser uma idiota”.

Sem fazer parte da contagem oficial, houve um prémio para Melhor Elenco de Duplos para a equipa de “007: Sem Tempo para Morrer”.

“Succession” conquistou o Melhor Elenco, mas a sensação foi “Squid Game”

Nos prémios para as produção televisivas, “Succession” recebeu o importante prémio de Melhor Elenco em Série de Drama, mas a grande surpresa foi a série sul-coreana “Squid Game”, com prémios históricos para os atores a falarem numa língua que não seja o inglês.

Beneficiando da anulação entre Brian Cox, Kieran Culkin e Jeremy Strong por “Succession”, Lee Jung-Jae conquistou o SAG de Melhor Ator Drama, enquanto Jung Ho-yeon foi a Melhor Atriz, ultrapassando Reese Witherspoon, Jennifer Aniston, Elisabeth Moss e Sarah Snook.

A série da Coreia do Sul ainda conquistou outro prémio que não entra para a contagem oficial, o de Melhor Elenco de Duplos, deixando para trás “O Falcão e o Soldado de Inverno”, “Loki”, “Cobra Kai” e “Mare of Easttown”.

Nas comédias, Jason Sudeikis voltou a ser eleito outra vez o Melhor Ator com “Ted Lasso”, com Jean Smart a ser a Melhor Atriz com “Hacks”.

Sem surpresas foram os prémios para os atores em Minissérie ou Telefilme: Michael Keaton com “Dopesick” e Kate Winslet com “Mare of Easttown”.

Lista de premiados

Cinema

Melhor Elenco: “CODA – No Ritmo do Coração”

Melhor Ator: Will Smith (King Richard”)

Melhor Atriz: Jessica Chastain (“Os Olhos de Tammy Faye”)

Melhor Ator Secundário: Troy Kotsur (“CODA – No Ritmo do Coração”)

Melhor Atriz Secundária: Ariana DeBose (“West Side Story”)

Melhor Equipa de Duplos: “007: Sem Tempo Para Morrer”

Televisão

Melhor Elenco em Série de Drama: “Succession”

Melhor Elenco em Série de Comédia: “Ted Lasso”

Melhor Ator em Série de Drama: Lee Jung-jae (“Squid Game”)

Melhor Atriz em Série de Drama: Jung Ho-Yeon (“Squid Game”)

Melhor Ator em Série de Comédia: Jason Sudeikis (“Ted Lasso”)

Melhor Atriz em Série de Comédia: Jean Smart (“Hacks”)

Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme: Michael Keaton (“Dopesick”)

Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme: Kate Winslet (“Mare of Easttown”)

Melho Equipa de Duplos: “Squid Game”





Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

close