Entertainment

Álbum de estreia a solo de New Max dos Expensive Soul “Phalasolo” é hoje reeditado – Showbiz



Em janeiro de 2009, New Max decidiu marcar o início do projeto a solo com “Phalasolo”, álbum que disponibilizou em exclusivo na Internet para download gratuito. Treze anos depois decidiu reeditá-lo.

“Muitos amigos, e também pessoas que não conheço, vinham ter comigo a pedir que reeditasse o álbum, que o pusesse cá fora, porque só estava disponível no Youtube e muita gente nem sabia que ele estava lá. Já sentia que tinha que o fazer há uns anos, mas devido à carreira dos Expensive Soul estar em ascensão não consegui”, contou, em entrevista à Lusa.

Composto por 14 temas, cantados em português, “Phalasolo” está partir de hoje disponível em todas as plataformas digitais e mais tarde será editado em formato vinil.

Escrito, produzido e gravado por New Max, “Phalasolo” é um álbum dominado pela soul, que conta com a participação de Sam The Kid, Regula, Carlão, Virgul, Marta Ren e Demo.

“Phalasolo” ainda chegou a ser apresentado ao vivo duas vezes, no Porto e em Vila Nova de Famalicão, mas pouco tempo depois de ter sido editado, saiu um novo álbum dos Expensive Soul, que incluía o tema “O amor é mágico”, “que abafou todos os outros projetos” que New Max tinha.

Naquela altura, recordou, o país estava “a passar uma crise, havia poucos concertos e era quase impossível ‘vender’ as duas bandas, os dois projetos,” e a carreira a solo “ficou de lado, até agora”.

O álbum, que ainda hoje New Max ouve e saboreia “como se fosse o primeiro dia”, é reeditado sem alterações. Mas na edição em vinil, o músico quer “juntar mais alguma coisa”. “Talvez umas ‘remixes’, mas ainda estou a trabalhar nisso”, partilhou.

“Phalasolo” é apresentado ao vivo em 07 de maio no Capitólio, em Lisboa, e em 13 de maio no Hard Club, no Porto, mas estes concertos não serão iguais aos de 2009.

“Quero fazer arranjos diferentes. Quero que seja mais alternativo, que haja espaço para outras coisas, ter alguns convidados e se calhar nem precisam de ser os do disco. Não tem que ser uma cópia do álbum ao vivo”, adiantou.

O músico espera que estes não sejam os únicos concertos do projeto a solo, até porque este “terá continuação”.

“Faço música regularmente e acabo por ter muitas músicas, que vão ficar na gaveta. Estou a tentar que vejam a luz do dia, quero dar seguimento a esse trabalho destes anos todos”, contou.

E desengane-se quem possa pensar que a carreira a solo de New Max pode implicar uma pausa nos Expensive Soul: “Agora podem coexistir lado a lado [este projeto e Expensive Soul]”, disse, partilhando que a banda planeia divulgar um novo tema no primeiro trimestre deste ano.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

close